Diversidade: a chave para a criação de equipes talentosas

Mais do que só ter o domínio da técnica, desenvolver um software exige a capacidade de pensar fora da caixa para resolver um problema. Nesse sentido, uma equipe com diferentes formações e backgrounds podem trazer para os projetos ideias inovadoras que, isoladas, poderiam até ser bem-sucedidas, mas não trariam a disrupção que um mercado tão ágil pede. Diversidade, em Tecnologia, faz a diferença.

“Ser uma empresa diversificada nos permitiu construir equipes com múltiplas perspectivas, criatividade aprimorada e uma mentalidade de crescimento”, avalia o cofundador e CTO da BairesDev, Paul Azorín. A companhia foi escolhida, recentemente, como uma das Melhores Empresas para Diversidade nos EUA em 2020 pelo Comparably Awards.

Para receber o prêmio, a BairesDev obteve uma pontuação de diversidade de 96/100 na Comparably, que a coloca entre as 5% melhores empresas nos EUA com 1.001-5.000 funcionários. Essa pontuação é baseada em mais de 650 avaliações anônimas de funcionários, que levam em conta como a força de trabalho da empresa se sente e avalia sua experiência, especialmente quando se trata de diversidade da equipe.

Equipe da BairesDev
Equipe da BairesDev. Créditos: Divulgação

O reconhecimento é fruto de programas internos como o B-Grants, que aproveita parcerias com clientes e organizações sem fins lucrativos para oferecer oportunidades para pessoas talentosas que não possuem representação no setor de TI. “Ao ir além dos preconceitos arraigados na indústria e perpetuados por antigos modelos de trabalho e métodos de recrutamento, fomos capazes de formar diversas equipes com os melhores profissionais da indústria de TI”, afirma Azorín.

A BairesDev saiu de 400 funcionários em 2018 para mais de 1.500 profissionais de TI espalhados por 27 países – sempre investindo pesadamente no apoio a organizações que promovem o desenvolvimento de carreiras para mulheres e minorias na área de engenharia. “Isso cimentou o caminho para o nosso crescimento. Pessoas diferentes trouxeram perspectivas e ideias totalmente diferentes para a mesa de cada um de nossos projetos. Dessa diversidade nasceram muitas ideias inovadoras que nos permitem criar valor para nossos clientes, seus projetos e nosso processo interno”, completa o executivo.

Nos últimos 4 anos, a empresa cresceu em média 52% ao ano. A BairesDev estima acelerar esse ritmo para 75% em 2021. Esse rápido crescimento abriu um gap entre demanda e produção, e atualmente a BairesDev tem mais de 900 vagas em aberto. O próprio processo de seleção envolve inovação: a empresa conta com a solução de inteligência artificial Staffing Hero, que equipes de tecnologia adaptadas especificamente para as necessidades e objetivos exclusivos de cada cliente.

Equipe da BairesDev
Equipe da BairesDev. Créditos: Divulgação

O algoritmo baseado em aprendizado de máquina leva em conta variáveis, como conhecimento do setor, infraestrutura de TI, escopo e tamanho do projeto e apresenta a equipe BairesDev mais qualificada. “Isso tem impacto direto no próprio recrutamento. Não apenas trabalhamos no Staffing Hero para aperfeiçoar suas decisões baseadas em IA, também incentivamos os esforços de recrutamento internos que incentivam os membros da nossa equipe a indicar os candidatos que consideram perfeitos para nós – especialmente quando o candidato vem de um grupo sub-representado no setor de TI”, conta Azorín.

Entre os benefícios de trabalhar na BairesDev estão a flexibilidade nos horários e a possibilidade de trabalhar de casa, a partir de qualquer lugar do mundo. Os funcionários da empresa contam com treinamento contínuo nas tecnologias e padrões da indústria mais recentes, além de aulas de inglês e espanhol. Dependendo do projeto, o colaborador ainda pode estar qualificado para viajar ou se realocar em outros países.

“A BairesDev assumiu um compromisso vitalício com a diversidade e está constantemente pensando em novas formas de garantir essa diversidade. Porque, mesmo que nossa obsessão com o talento nos tenha ajudado a criar equipes diversas, sempre há algo mais que podemos fazer”, acredita Azorín. “Esse é o caminho que estamos trilhando agora – o caminho para crescer ainda mais não apenas como um negócio, mas como um ator social que deve sempre ter a diversidade como prioridade principal”, completa o executivo.

Mais informação: bairesdev.com